7 de março de 2012

HAGGARD: ÚNICOS

Haggard
Foto: João Messias THE ROCKER
Por João Messias THE ROCKER

Show: Haggard
Local: Carioca Club
Data: 25/02/2012

Com mais de 20 anos de carreira e inicialmente como uma banda de Death Progressivo, o Haggard foi aos poucos acrescentando novos elementos em sua música e como conseqüência fazer algo único e um novo conceito na mescla de metal com música sinfônica e medieval. E esse exotismo acabou angariando fãs no mundo todo, inclusive no Brasil, onde havia uma fila enorme na entrada do Carioca Club no dia 25 de fevereiro.

E como tinha muita gente, o negócio foi se aglomerar na muvuca para conseguir um bom lugar para as fotos, mas ao contrário de apresentações de bandas mais extremas, era possível trafegar sem problemas, pois a música dos germânico é algo para se apreciar todos os detalhes!

Depois de um pequeno atraso a banda e seus onze integrantes se posicionam ao palco e logo de cara são ovacionados pelo público, que bradava a cada música executada como o início com Hevenly Damnation e The Final Victory, e nas palavras de seu líder, o vocalista e guitarrista Asis Nasseri, que juntamente com o baterista Luz Marsen são os únicos desde o início da banda.

E falando neles, todos estavam muito empolgados em tocar no país, principalmente o já citado vocalista/guitarrista, o guitarrista Claudio Quarta e a soprano Susanne Ehlers eram outros que demonstravam essa emoção, pois o músico se movimentava de um lado para o outro e a moça agitando, sorrindo muito e arriscando uns cambrés (movimento de dança oriental)!
Mas voltando ao show, como disse acima, a cada música era uma celebração com todo o público bradando á banda, tivemos algo inusitado quando Asis chama ao público duas fãs para dividirem os vocais com a soprano Susanne Ehlers em Herr Mannelig, onde as meninas pareciam não acreditar no que estava acontecendo. Mas as emoções não pararam aí, pois nesta canção, Asis passeou pelo público executando a música!
Só que ainda havia mais para o final...
...Depois de mais clássicos como Per Áspera, National Anthem e Al Inizio, tivemos o ápice da apresentação, com a execução de um trecho do Hino Nacional Brasileiro, o que pegou muita gente de surpresa, e que independente de patriotismo ou não, foi de emocionar mesmo!
Awakening The Centuries encerrou esta, que seguramente já figura entre as melhores do ano, e vamos cruzar os dedos para que não demorem mais 20 anos para retornarem. Se depender do público que bradava a cada canção, penso que ano que vem eles estarão no país novamente, e num lugar maior para que venham todos os mais de 20 músicos que compõe o Haggard!

2 comentários:

Danielle disse...

Valeu cada ano de espera! E teria valido ainda mais se eles tivessem podido continuar o show! Perfeito! não tem outra palavra pra definir! E que voltem logo, assim que lançarem o novo CD, que eu, fã assumida há mais de 15 anos, estou em cólicas pra ouvir! :D

Elaine disse...

Realmente, valeu cada ano de espera, o Show foi Maravilhoso, me faltam palavras pra descreve-lo.Dessa vez não consegui conter minhas lágrimas, tamanha foi a emoção que a banda conseguiu passar a nós que somos fãs de verdade! No próximo Show estaremos lá novamente!