15 de novembro de 2012

MINDFLOW - QUATRO HOMENS COM UM DESTINO: O SUCESSO


Banda fez apresentação comemorativa ao seu nono aniversário

Texto e fotos: João Messias Jr.

Rafael Pensado
Com nove anos de estrada, trabalhando de maneira independente, além de uma infinidade de apresentações pelo Brasil e exterior (inclusive em países como a Coréia do Sul), o quarteto Mindflow, formado por Danilo Herbert (vocal), Rodrigo Hidalgo (guitarra), Ricardo Winnandy (baixo) Rafael Pensado (bateria) soube com o passar dos anos reinventar a sonoridade, deixando de lado o Prog Metal calcado em nomes como Dream Theater e Symphony X, para uma sonoridade mais pesada, que lembra grupos como Disturbed, Messhuggah e Mr. Big.

Para comemorar a data, a banda promoveu um evento especial nesta noite de 10 de novembro: uma apresentação diferente, onde o quarteto executou um repertório especial, que contou com músicas dos primeiros trabalhos, efeitos especiais e músicas inéditas que farão parte do seu quinto álbum.

A coletiva

Danilo Herbert
Antes do show, por volta das 18h20, houve uma coletiva de imprensa, onde além do NEW HORIZONS estavam presentes o pessoal de veículos como Menina Headbanger, Portal do Inferno, Rock Brigade, A Ilha do Metal entre outros.

Dentre as perguntas, os pontos mais relevantes foram quando os membros (principalmente Danilo e Rodrigo) comentaram sobre a tour com o UFO pelos Estados Unidos, onde segundo os membros rolou numa boa, sem brigas e com uma grande amizade, a emoção de terem sido open act do Megadeth no mês de setembro e uma grande novidade para os primeiros dias de 2013: mais uma tour pela terra de Barack Obama com o pessoal do The Used.

De negativo apenas o fato de alguns veículos terem feito perguntas óbvias, cujas respostas são facilmente encontradas no site da banda ou nas redes sociais, que infelizmente figuraram no lugar de perguntas com melhor conteúdo.

A apresentação

Rodrigo Hidalgo
Às 19h20 o quarteto começa com todo o peso, com Lethal e Reset the Future, do terceiro trabalho, Destructive Device, o primeiro trabalho que a banda mergulhou em novas referências, deixando a música mais pesada, vibrante e orgânica. Após essas músicas, Danilo agradecia ao público (que compareceu em bom número) pela oportunidade de estar celebrando mais um ano de banda. Suffer Up and Deal foi a primeira inédita da noite, que apresenta a evolução marcada em Destructive Device e 365, mas com mais feeling e com mais contornos do Hard Rock, que agradará aos fãs de Nickelback e Mr. Big. Fato que foi comprovado posteriormente por Urban Hero e Take it to The Limit, onde apontaram que o melhor trabalho dos caras está por vir.

Depois das poderosas Breakthrough, Break Me Out, Under An Alias e a cadenciada The Ride, houve um momento de nostalgia, que teve como destaque a bela balada Invisible Messages, que abriu caminho para a cheia de groove Walking Tall, uma das agressivas da banda.

Ricardo Winnandy
Uma pena que após uma breve pausa, a banda executou Destructed Device, que encerrou a memorável apresentação. Após a última música, o evento contou com o sorteio de uma guitarra.

Mas a noite estava apenas começando, pois ainda teve um after show, realizado no Manifesto, mas esse que escreve essas linhas não tinha mais forças para nada.

Só tenho que encerrar agradecendo a banda, fã clube e a todos envolvidos na realização do evento pela perfeita organização, numa noite em que o poder da música mais uma vez uniu fãs para um único propósito: comemorar o sucesso de quatro mentes: Danilo Herbert, Rodrigo Hidalgo, Ricardo Winnandy e Rafael Pensado.

Nenhum comentário: