25 de julho de 2011

DIAFANES: CORAGEM E OUSADIA

Por João Messias THE ROCKER
 

Diafanes
Foto: Katia Bucci

O Diáfanes é uma banda que possui 09 anos de vida, e possui dois álbuns, See Through e Obviously Clear, e lançou nesta semana lançou o EP Ennea , e possui um som que mescla diversas tendências musicais, que vai do Progressivo dos 70 ao Alternativo dos 90, World Music, além de flertes com a música Oriental e o Pop.
 
Taí algo que eu detesto escrever, mas se mostra necessário, que foi muito triste ver poucas pessoas nesta apresentação, ainda mais pela mesma ter sido gratuita e justamente na semana de aniversário do Rock!


E devido a ausência de público, o show em muitos momentos soou como um ensaio fechado, pois em muitos momentos o som ecoava muito, e pela ausência de "calor humano" muitos momentos parecia que estávamos em um espetáculo de música clássica, pois quem está acostumado a frequentar shows de rock, sabe que há muita interação entre banda e público, e não apenas palmas ao final das músicas.

Lorena Hollander e Ciro Visconti
Foto: Katia Bucci
E nesta apresentação além do EP, apresentou a nova formação, com o novo baterista , e duas backing vocals, iniciou a apresentação com um ritmo denso e hipnótico com muitas passagens não usuais no Rock/Metal, com riffs interessantes, importados dos anos 70, cortesia do guitarrista Ciro Visconti. O baixista Leandro de Cesar, merece uma citação, pois possui um estilo diferente dos baixistas de Rock, soando bem jazzistico em muitos momentos. A tônica da apresentação foram músicas pesadas, repletas de climas e diferentes sonoridades, baseadas em seus três trabalhos.


Durante a apresentação, o sexteto fugiu do padrão guitarra, baixo, bateria, pois em muitos momentos, a banda usou castanholas, Koto (instrumento tradicional do Japão), executados pela vocalista/guitarrista Lorena Hollander, Theremim (executado por Ciro Visconti). E apesar da sonoridade complexa, a banda faz tudo de forma muito bem feita, mostrando que ser um nome que pode ser visto com outros olhos, princiapalmente por aqueles que acham que não temos bandas criativas na nossa cena!


E o melhor ficou para o final, onde a banda mandou um som pesadíssimo, como guitarras a lá Tony Iommi, que teve a vocalista mostrando mais uma vez seus múltiplos talentos, ora tocando snujs, depois mostrando seus dotes de dançarina, dançando com véu e espada, que encerraram este, que foi um dos melhores shows que assisti neste ano!


Diafanes
Foto: Katia Bucci
Além de ousada musicalmente, mostrou que está a frente de muitos, pois após a apresentação, além de CD'S e camisetas, estavam disponibilizando gratuitamente o novo EP para quem havia trazido pen drives e mídias, além de todos serem muito solícitos, tirando fotos e conversando com o pessoal!


Como disse há algumas linhas lá em cima, foi muito triste assistir a mais um grande show com pouco público...e depois as pessoas reclamam que não temos eventos destinados a música e cultura na cidade. Mas de qualquer forma, preciso ir a futuros concertos da banda.
www.diafanes.com.br

Nenhum comentário: