19 de janeiro de 2016

A COMBINAÇÃO DE TODOS OS ELEMENTOS

Músicos veteranos fizeram um belo trabalho em seu disco de estreia

Por João Messias Jr.

Heaviest
Divulgação
Embora já tenha feito um início dessa forma, falar desse grupo requer uma reutilização dessa fórmula. Faceless, Ready Mades e Acid Storm. Bandas que cada uma a sua época brilharam, mas que por aqueles famosos percalços do destino não atingiram o sucesso que mereciam. Assim como naqueles filmes épicos, onde guerreiros de diferentes tribos se unem para combater algum tipo de mal, músicos juntam forças e criam um novo grupo. Porém com uma proposta um pouco distante de suas raízes. Dessa fusão nasceu a Heaviest, que lançou recentemente seu primeiro álbum.

Chamado Nowhere, o trabalho chama a atenção pela sonoridade, que embora mantenha o peso e a estrutura do heavy metal, tem os pés na modernidade. com referências a grupos como Stone Sour, Adrenaline Mob, Korn, Pantera e Metallica. Mas isso não foi problema para  Mario Pastore (voz), Guto Mantesso (guitarra), Marcio Eidt (guitarra), Renato Dias (baixo) e Vito Montanaro (bateria), que usaram a experiência ao seu favor e fizeram um disco empolgante (e pesado do início ao fim).

Sem egos e mimices, o talento dos envolvidos salta aos olhos a cada canção executada. Alguns exemplos ficam por conta da faixa que nomeia o disco e Decisions, que chamam a atenção de primeira pelas excelentes tramas criadas pelas guitarras, o baixo marcado, bateria com timbres bem definidos e uma linha vocal agressiva, na medida certa, sem exageros.

Outros pontos altos ficam por conta do refrão grudento de Ressurrection, da agressiva Buried Alive e da balada Finding a Way, cujas linhas de voz emocionam, mostrando que a sensibilidade existe mesmo em uma interpretação de um tema pesado.

Embalado por uma bela capa e uma produção esperada, nos resta apenas dizer que  Nowhere tem tudo, mas tudo mesmo para apagar os percalços que esses músicos encontraram no início de carreira. Pois o talento dos caras foi usado por um único objetivo...fazer música de qualidade.

Nenhum comentário: