20 de fevereiro de 2013

MAGNUSS: “NOSSA INTENÇÃO É PASSAR MENSAGENS POSITIVAS SEM QUE HAJA UMA LIGAÇÃO DIRETA À RELIGIÃO”


O quinteto de pop/rock Magnuss conseguiu por meio do seu EP chamar a atenção daqueles que apreciam todas as vertentes do rock. Chamado de ‘Primeiro Ato’, o trabalho chama a atenção pelas músicas bem construídas, feitas para cantar junto, além das letras, que podem ser consideradas um diferencial, pois sem cair no lance da religião, passa conforto para os que estão do outro lado do aparelho de som ou computador.
Nessa entrevista, a banda nos fala da repercussão do EP, a forma de passar a mensagem, shows e muito mais!

Por João Messias Jr.

Primeiro Ato
Divulgação
NEW HORIZONS ZINE: Recentemente a banda lançou seu primeiro trabalho, o EP “Primeiro Ato”, que apresenta um som com nuances do pop com uma base rock. O que as pessoas estão achando do trabalho?
Magnuss: A receptividade tem sido muito boa por parte do público. Nos shows e na internet temos visto que nossa música tem sido bem aceita e tem agradado um público bem diversificado, que vai desde crianças até pessoas mais velhas. É legal saber que essas pessoas apreciam o ‘Primeiro Ato’ com vontade, sempre querendo ouvir de novo e novo. Tudo isso é muito gratificante pra nós, saber que este é um trabalho que não vai passar em branco na vida de quem o conhecer.

NHZ:Ao ouvir o CD, se percebe que apesar do som direto, há uma preocupação com os arranjos, que podem ser evidenciados na boa gravação. Quanto tempo vocês se prepararam antes de gravar o material?
Magnuss: O processo de pré-produção durou cerca de cinco meses. Durante esse período, ocupamos os nossos domingos cuidando de todos os detalhes. Começávamos logo pela manhã e parávamos às nove da noite. Algumas músicas já eram executadas nos shows, enquanto outras tinham apenas a estrutura básica, letra, melodia e harmonia prontas. Porém, todas receberam a mesma atenção. Trabalhávamos toda e qualquer ideia que surgia, buscando inspiração em bandas e artistas que mais nos influenciam, lugares, momentos e vertentes diferentes. Todo o processo de produção e gravação nos proporcionou um amadurecimento gigantesco. Era sempre extasiante ouvir cada elemento da música se fundindo a outro e resultando em algo surpreendente pra nós. Nossas músicas ganharam mais vida e mais personalidade.

Magnuss
Divulgação
NHZ: A canção “Tocando Suas Lágrimas” é  perfeita para tocar nas rádios. Vocês chegaram a enviar material para alguma emissora?
Magnuss: Realmente, Tocando suas lágrimas é uma música bem radiofônica e tem fácil aceitação por grande parte do público adolescente. Nós ainda não mandamos nenhum material, mas estamos planejando fazer isso em breve.

NHZ: Já “Literal” conta com algumas citações ao piloto Ayrton Senna, morto num acidente automobilístico. Como surgiu a ideia de colocar essas palavras e no que a trajetória do corredor influi na banda?
Magnuss:  A ideia inicial partiu do Felipe, procurar "frases soltas" ditas por pessoas diferentes em situações diferentes e encaixa-las no final da música. Já tínhamos encontrado trechos de alguns fatos marcantes, como o atentado ao World Trade Center, a conquista da Copa do Mundo pelo Brasil, a chegada do homem na Lua. Então surgiu este trecho, o anuncio da morte de Ayrton Senna em um telejornal. Parecia audacioso demais colocarmos isso e houve certa resistência no começo por parte de alguns. O Rodrigo foi o grande incentivador pra que o trecho permanecesse, e acabamos homenageando aquele que foi e é um grande ídolo para todos nós.

NHZ: Outro ponto de destaque é o fato das letras passarem mensagens positivas. Visto que todos possuem formação cristã, qual a preocupação que possuem ao passar boas novas sem cair no lance da pregação?
Magnuss: Nossa intenção é passar mensagens positivas sem que haja uma ligação direta à religião ou qualquer outra coisa do tipo. Procuramos levar a positividade em nossas músicas para todas as pessoas, independente de fé, orientação sexual, cor, classe social etc. As letras falam sobre experiências que influenciaram, de forma direta ou indireta, nossa trajetória em busca pela realização dos nossos sonhos. Retratam o nosso passado e o nosso presente. Assim como nós, muita gente precisa se munir de uma incansável perseverança, para que os desafios se tornem menos relevantes e assim os objetivos possam ser alcançados. Acreditamos que podemos passar essa mensagem sem que haja essa conotação religiosa.

NHZ: A voz de Felipe D’Orazio me fez lembrar muito a do cantor da banda e Vertical, Renato Pêra, que considero um dos melhores do estilo no país. Vocês conhecem a banda. O que acham do som?
Magnuss: Nós não conhecíamos ainda a banda Combate Vertical, mas procuramos o trabalho deles na internet e é um som muito bem feito, com um ótimo vocalista.

Magnuss
Divulgação
NHZ: Vocês estão fazendo várias apresentações para promover o trabalho. Qual a repercussão das apresentações e quais as músicas que a galera mais tem curtido?
Magnuss: Começamos a divulgar o EP em dezembro do ano passado e fizemos três apresentações até agora. A repercussão tem sido positiva, o público interage com a gente. As músicas que a galera mais tem curtido são o single ‘Horizontes’ (disponível em nossa página na web e que conta com um webclipe no youtube), ‘Literal’ e ‘Contradição’, com refrãos fáceis de cantar, e ‘De Braços Abertos’, que agita bastante. Ainda não temos um tempo considerável de divulgação pra ter sentido bem a resposta do público, mas esperamos que com os próximos shows e com o lançamento do EP na internet, essa repercussão possa melhorar cada vez mais.

NHZ: Obrigado pela entrevista! Deixem uma mensagem aos leitores dessa publicação.
Magnuss: Primeiramente gostaríamos de agradecer pelo espaço que o NEW HORIZONS ZINE nos concedeu. A todos que já nos acompanham, seja escutando e divulgando o nosso trabalho, indo aos nossos shows, adquirindo o nosso EP, o nosso muito obrigado. Convidamos a todos que ainda não nos conhecem para conferir o nosso som, que em breve estará disponível na integra na internet; também pra curtir nossa página no facebook, onde poderão acompanhar as novidades e conhecer mais sobre a banda; e claro, não percam o show de lançamento do ‘Primeiro Ato’, que acontece dia 24 de fevereiro (domingo) a partir das 14 horas no Ton Ton Jazz. Contamos com a presença de vocês. Valeu, abraço a todos.

Nenhum comentário: