11 de novembro de 2014

CARTOON: GUIADOS PELA EMOÇÃO

"Unbeatable", quarto trabalho do grupo, apresenta músicas versáteis que possuem como único intuito cativar o ouvinte

Por João Messias Jr.

Unbeatable
Divulgação

É importante os músicos demostrarem técnica em seus respectivos instrumentos? Sim.

A qualidade da gravação deve ser limpa e cristalina? Com certeza!

O trabalho de arte, capa e encarte devem ser dignos de elogios? Claro!

Mas se não houver o principal ingrediente para que essa receita não desande, vai tudo por água abaixo. Os ítens citados acima até ajudam na concepção do trabalho, mas se as músicas não estiverem repletas de EMOÇÃO, de nada valeu investir no projeto.

Felizmente o quarteto mineiro Cartoon é um daqueles casos que crêem que canções precisam de feeling para que elas sejam imortalizadas nos corações das pessoas. Khadhu Campanema (baixo e voz), Khyko Garcia (guitarra e voz), Raphael Rocha (hammond  e piano) e Bhydhu Campanema (bateria) levam ao leitor ao positivismo, não sei se essa era a intenção, mas o quarto trabalho dos mineiros mandam todo tipo de sujeira pro lixo.

Apresentando influências do rock and roll e um pouco do pop, folk e música celta, o quarteto acerta por criar músicas distintas e ao mesmo tempo conectadas que não nos assustam pela mudança de direcionamento, como no rockão de abertura em Down on the Road Ahead e a seguinte, a introspectiva The Golden Chariot.

Mas essas foram apenas um gostinho, pois o melhor está por vir. Lembram da tal emoção? Pois é, ela aparece em todo o disco, mas as faixas Promises, Until I Found You e o encerramento com On the Judgement Day nos levam a refletir que o melhor da vida está na simplicidade e que a vida é feita de coisas "normais", como andar de braços dados com a pessoa amada, com cães e gatos ao nosso lado. Isso, aliado a música de qualidade nos fazem pessoas mais fortes e felizes, sem necessidade de muito dinheiro ou ostentação.

Não é preciso dizer mais nada né? 
www.cartoon.mu


Um comentário:

Khadhu Capanema disse...

Obrigado João, suas palavras me emocionaram. É sempre uma surpresa maravilhosa quando percebemos que alguém captou tão perfeitamente nossa intenção como artistas. Você fez isso muito bem e ainda conseguiu expressar tudo isso com palavras. Muito obrigado pela resenha!!!! Um abraço. Khadhu