8 de março de 2016

PERSONALIDADE E COMPETÊNCIA

Jovem guitarrista gaúcho surpreende pela linearidade em seu primeiro álbum, Insight

Por João Messias Jr.

Insight
Divulgação
Quando se tem a notícia de que um guitarrista com dezesseis anos lança seu primeiro álbum de música instrumental, as expectativas dividem opiniões. Conceitos que vão desde os excessos até a inexperiência. Mas a verdade é que Insight mostra mais maturidade e consistência que muitos trabalhos de guitarristas consagrados.

Apesar de direcionado aos fãs de música instrumental, o trabalho é embalado de ótimos momentos. Como as faixas iniciais, Insight e The Journey Has Begun, que são donas de um pique mais Hard/Heavy. Porém com pequenos trechos de estilos como MPB, Bossa Nova e Soul. Traços que são ouvidos de forma clara, graças a boa produção feita por Renato Osório (Hibria, Scelerata).

Já The Chase é mais pesadona, a melhor do trabalho, com referências que vão desde nomes como Megadeth (fase Rust In Peace) até o prog, fazendo desta uma séria candidata a ficar no 'repeat'.

Paralelas as faixas instrumentais, temos duas faixas que contam com a participação dos vocalistas Iuri Samson (Hibria) e Edu Falaschi (Almah), Destas, o destaque vai para Keeper Alive, graças ao seu refrão chamativo. 

O final com Back Home é apoteótico, além de ser um pequeno tributo ao guitarrista Jason Becker, ela tem o dom de elevar o nosso astral, transmitindo leveza e bem estar.

Com a cabeça no lugar, o jovem guitarrista gaúcho tem tudo para trilhar uma carreira brilhante.

Nenhum comentário: