13 de janeiro de 2014

DOOMSDAY HYMN: EXPLOSÃO E ESPONTANEIDADE

Formado por músicos experientes, quinteto lança EP que tem como base o metalcore, mas que abre espaço para diversas vertentes

Por João Messias Jr.

Doomsday Hymn
Divulgação
A primeira reação que tive ao saber da existência do Doomsday Hymn foi querer saber qual era a dos caras. Formada por Gil Lopes (voz), Roney Lopes (guitarra), Karim Serri (guitarra), Fernando Frogel (baixo) e Jarlysson Jaty (bateria), que são músicos que fazem/fizeram parte de bandas como Seven Angels, Survive, Azorrague, entre outras, lançaram no final de 2013 seu primeiro EP, que está disponível para download no site dos caras.

Com a base no metalcore, os caras não decepcionam e até surpreendem, pois apesar do som conter todos os ingredientes do estilo, por serem músicos experientes, conseguem dar aquele algo a mais nas canções, fugindo do previsível.

A abertura com Além da Razão tem um início bem agressivo, mas no decorrer da audição ganha passagens heavy, thrash, solos hard e fusion, além de um refrão para cantar junto. Doomsday, que apesar do nome em inglês é em português pode ser considerada o cartão de visitas da banda, com uma levada chamativa de bateria, tem um refrão feito com vozes limpas e um bem sacado lance percussivo-tribal.

O trabalho se encerra com Inner Fight, a única em inglês no disquinho carrega um ar sombrio e ganha um refrão pra cima, que alterna vozes mais limpas e outras agressivas, com um groove sensacional, além de mostrar mais uma vez que o excelente trabalho de guitarras, que são melódicas e agressivas nos momentos certos.

Por se tratar de um grupo cristão, as letras abordam assuntos referentes a fé dos músicos, o que não deve ser empecilho NENHUM para quem não é adepto dessa vertente musical. Antes de julgarem, ouçam!

Sem mais palavras, a não ser dizer que um futuro muito promissor aguarda pelo quinteto.

Nenhum comentário: