23 de dezembro de 2013

NERVOCHAOS: CORAGEM, OUSADIA E DETERMINAÇÃO

Quarteto paulista lança documentário que além de passar por toda a carreira da banda, mostra situações de como é a vida de um grupo na cena underground

Texto: João Messias Jr.
Imagens: Divulgação (capa) e Pri Secco (Nervochaos)

17 Years of Chaos
Divulgação
Coragem por deixarem um trabalho de muito sucesso na cena, ousadia por montar uma nova banda e determinação por manter a banda por 17 anos. A resenha poderia parar aqui, pois as linhas acima dizem tudo sobre esta quase maioridade do quarteto paulista Nervochaos.

Atualmente formado por Guiller (guitarra e voz), Quinho (guitarra), Felipe (baixo) e Edu Lane (bateria) lançou no fim deste ano, o box 17 Years of Chaos, que além de ser um presente para os fãs de música pesada, mostra REALMENTE como é a vida de uma banda na estrada.

O trabalho, que vem num digipack de luxo, é acompanhado de dois DVDs e um CD, os quais descreverei linhas abaixo. Primeiramente, vamos começar falando dos vídeos. O primeiro é um documentário que os membros (em sua maior parte Edu) e ex-membros falam dos primeiros passos da banda, mudanças de formação, numa linguagem simples e direta, que agradará fãs de som extremo e apreciadores de documentários.

Dentre as histórias, é muito interessante os relatos da saída de todos os membros da Siegrid Ingrid, banda que tinha como vocalista o emblemático Punk e que havia lançado seu primeiro CD, Pissed Off; a adição do primeiro vocalista, Marcelo Miranda, hoje no Olam Ein Sof, shows por São Paulo e região nordeste ao lado do Krisiun. Outra são os depoimentos de antigos integrantes, além de Marcelo, Gordo (voz), Thomas (baixo), Daniel Blasphemoon (voz), entre outros falam do seu período na banda e os motivos de suas saídas.

Nervochaos 2013
Pri Secco
Finalizando os relatos, o antigo guitarrista/vocalista Sidney é dono das situações mais bizarras de uma banda na estrada. Não contarei todas, mas uma que ficará na mente do leitor é o músico vendendo cocos para turistas na Bahia, para conseguir $ para comprarem comida. Hilário para dizer o mínimo.

O segundo DVD fala da concepção, preparativos e a tour do novo e melhor disco dos caras, To The Death. Só que o melhor daqui são os depoimentos dos músicos na estrada em algumas situações que misturam o constrangimento e a zoeira, algo que com certeza faria muita gente desistir do sonho e voltar pra casa da mamãe.

Já o CD conta com faixas ao vivo de To The Death, além das três demo tapes do grupo, ou seja, é um material e tanto, pois como disse lá no começo, tudo vem embalado num digipack caprichado, encarte detalhado (arte de Lauro Nightrealm - Queiron), que possui uma cronologia com fotos permeadas com texto, bem profissional e que fará uma senhora duma presença na estante de quem comprar ou ganhar de presente.

Nervochaos 2013
Pri Secco
Enfim, não dá para encerrar sem citar algumas “gente bonita” de bandas e imprensa que falam do grupo como Luciano Piantonni (Hard and Heavy), Vitão Bonesso (Backstage), Rodrigo Balan e Débora Brandão (Metal Media), Cherry (HellSakura, responsável pela direção e edição), Zhema (Vulcano), Alex (Krisiun), Dick e Antonio Araujo (Korzus), Gepeto (Ação Direta), entre outros, que citam a vivência com os caras em algum momento de suas carreiras.

Se você headbanger, quer montar uma banda ou busca material para pesquisa para uma futura tese, a aquisição é válida, pois diferente do também fantástico Anvil: The Story of Anvil, o lance é analisado de forma mais aprofundada e pela linguagem mais simples e direta, aproxima o fã de música pesada do lance!

Nenhum comentário: