19 de dezembro de 2013

RAVENLAND: SOFISTICAÇÃO GÓTICA

Após reformulação, grupo renova sua sonoridade e novo single apresenta sonoridade com referências, que vão do doom ao gothic rock

Por João Messias Jr.

Poisoned
Divulgação
Com mais de 15 anos de estrada, a RavenLand  já passou por poucas e boas. Discos não lançados e mudanças de integrantes foram alguns dos perrengues passados pelo grupo, que apesar de ter motivos para jogar a toalha, nunca o fez.

E mais uma vez, coube ao vocalista Dewindson Wolfheart reformular o grupo, e dessa vez ele reuniu um time galáctico com os guitarristas Timo Kaarkoski e Renato Reginni (guitarras), Rafael Agostine (baixo e teclados) e Victor Angellis (bateria) e essa formação gravou o single Poisoned.

Sei que uma música é pouco para avaliar o grupo, mas o potencial encontrado aqui é enorme, pois a banda faz uma espécie de conexão com o passado, mas olhando para o futuro, numa mescla inteligente de doom metal com gothic rock, que vai agradar góticos e headbangers.

Apesar de todos na banda cumprirem bem suas funções, não há como não falar da performance do vocalista, pois além de cumprir muito bem seu papel nas linhas limpas e agressivas, canta com uma leveza. Isso acaba refletindo ao ouvinte, pois mostra não ser algo forçado, tampouco oportunista, feito com o coração, coisa que muitos grupos estão deixando de fazer em busca de contratos no exterior. 

Como se não bastasse a competência musical, os caras receberam uma bela produção, feita por Augusto Lopes (Fanttasma), que deixou tudo no lugar, além da masterização, feita no Finnvox, por Mika Jussila, conhecido por seus trabalhos com o Stratovarius.

Não sei se é a melhor formação que a banda já teve, mas uma coisa é certa, os corvos voltaram e com certeza recuperarão o tempo perdido e logo estarão soltando discos e fazendo shows, aliás, apresentações junto com o Goatlove seriam muito interessantes.
www.ravenland.info

Nenhum comentário: