13 de julho de 2020

GRATA SURPRESA VINDA DOS ANDES

Novo trabalho de chilenos aposta na mescla de estilos como death/doom e música andina

Por João Messias Jr.

Weight of Emptiness
Divulgação
Conhecido por ter mostrado ao mundo bandas como Pentagram, Criminal, Necrosis e Forahneo, o Chile apresenta um nome pra lá de promissor para engrossar essa seleta lista: Weight of Emptiness, que acaba de lançar seu segundo álbum, batizado de Conquering the Deep Circle.

Diferente das bandas citadas acima, o quinteto que conta hoje com Alejandro Ruiz (vocal), Juan Acevedo (guitarra), Alejandro Bravo (guitarra), Mario Urra (baixo) e Mauricio Basso (bateria) faz uma música mais pomposa, pesada e atmosférica. Unindo elementos do death/doom/prog e da música andina, dessa forma, creditando originalidade ao som do grupo. A fusão de estilos acaba gerando temas que embora tenham a média de cinco minutos, não enjoam o ouvinte!

Essa mescla vencedora podemos ouvir logo em Invisible Mind Workers, que mostra passagens bem pesadas e trabalhadas, com lances mais atmosféricos e vozes que vão do gutural ao sacro. Chuckao mostra um grande senso melódico e grande inspiração na música andina, como ouvimos também em Lamentos e Two Tears Alone.

Outros momentos de destaque ficam para o peso e climas de The Flame, que também é conhecida por seu videoclipe e Eleven Ravens, que possui como predominância o doom metal. 

Talvez alguns sentirão falta de mais velocidade aqui e ali, mas a verdade é que tudo é muito bem feito e nada soa forçado, com músicos seguros e a mescla de estilos se mostra em harmonia. Fatores que fazem do Weight of Emptiness uma banda que tem tudo para alçar novos vôos, em especial na Europa!





Nenhum comentário:

UM NOME QUE MERECE SER PROPAGADO

Banda paulista ensina como fazer um black metal inteligente, abrangente sem abrir mão da aura maléfica do estilo Por João Messias Jr. Patria...