17 de outubro de 2009

OLD AND NEW IMAGES...

QUEENSRYCHE – OPERATION LIVERCRIME
EMI – NAC (9,0)


Com o estrondoso sucesso do álbum Operation: Mindcrime(que chegou a receber uma segunda parte anos mais tarde), a banda gravou um VHS tocando o álbum na íntegra, que felizmente em 2001 recebeu sua versão em DVD.
Gravado em 1991, com a banda em seu auge, Operation:Livecrime nos trás mais que músicos estáticos reproduzindo perfeitamente as canções, e sim uma banda fiel ás músicas e transmitindo muita energia á multidão ali presente, principalmente o vocalista Geoff Tate e os guitarristas Michael Wilton e Chris de Garmo!
Outro atrativo do show são os efeitos especiais que aparecem nos telões, narrando as cenas dos personagens da trama: Dr. X, Nikky e Sister Mary, coisa que quase 20 anos depois ainda consegue surpreender.
Só que como disse anteriormente, a performance da banda é avassaladora e músicas como Revolution Calling, Suíte Sister Mary, Breaking The Silence e principalmente I don’t believe in love e o encerramento com Eyes of the Stranger nos ganham por completo, pois se o trabalho em estúdio beira a perfeição, a sua versão ao vivo é muito melhor, pois a energia que este quinteto emana, é no mímimo sobrenatural!
Nos extras, uma entrevista com o vocalista Geoff Tate, feita em 2001, onde ele relata sobre as suas influências e discografia.
Você que acha que o prog metal vive apenas de Dream Theater e Symphony X, conheçam o som deste hoje quarteto de Seattle!

STRYPER – GREATEST HITS – LIVE IN PUERTO RICO
AZUL MUSIC – NAC (9,0)

Após mais de uma década separados, Michael Sweet(G/V), Oz Fox(G), Tim Gaines(B) e Robert Sweet(D) decidem após muita conversa e reflexão trazer o Stryper de volta, e nesta época fora lançada a coletânea Seven, e para promovê-lo a banda fez uma tour mundial, que passou pelo Brasil, e para comemorar a volta, o quarteto(acompanhado de um tecladista) fazem um mega show em Porto Rico(um dos países onde a banda possui mais fãs) e lançam um excelente DVD!
Gente, que show, que nem parece que a banda ficou tanto tempo separada, pois o entrosamento e energia são incríveis, principalmente do vocalista Michael Sweet, que deixou de lado sua postura sexista dos tempos de Live In Japan, para se tornar um verdadeiro frontman, cativando-nos a cada música como em Free. Honestly, Calling On You, Reach Out, To Hell With The Devil , Soldiers Under Command, e claro a distribuíção de bíblias e a pregação de Michael Sweet, que dá par aver numa boa sem soar piegas ou maçante!
Talvez muitos chiarão pela falta de hinos como Two Time Woman, Lady e I Believe In You ou pelo visual de alguns dos integrantes da banda (Michael e Tim), onde figuram com roupas “normais”, mas que provam que não é necessário ter visual para fazer um show com atitude e feeling!
Depois deste trabalho, a banda lançou o excelente Reborn, com Tracie Ferrie no lugar de Tim Gaines, e recentemente lançou Murder By Pride, que conta com a arte da capa feita por um artista brasileiro, e como curiosidade, a primeira parte da tour será feita pelo baixista original...e quem sabe temos a gravação de um novo trabalho, já que se vão cinco anos que eles gravaram este show!

IN FLAMES – USED AND ABUSED: IN LIVE WE TRUST
LASER COMPANY – NAC (8,5)


Há mais ou menos uma década atrás ,e lembro de ter ouvido os álbuns Colony e Clayman na casa de um amigo, e nesta época já era possível notar novos elementos na música da banda, como uma maior variação nos vocais de Anders Frieden e um maior groove nas guitarras de Bjorn Gelotte e Jesper Stormblad, e com o lançamento dos CD’S Reroute To Remain e Soundtrack To Your Escape esses elementos se tornaram ainda mais latentes, causando a repulsa de alguns antigos fãs e o ganho de muitos novos, provando que é possível atualizar sua música sem perder a “pegada” de antigamente!
O pacote com dois DVD’S e dois CD’S(o áudio dos shows) é um deleite para os apreciadores do conjunto da obra, pois tudo vem embalado num box com um encarte com muitas fotos e informações, bem profissional mesmo!
Embora a primeira impressão assuste um pouco ao vermos a banda usando “uniformes de posto de gasolina” e o vocalista com uma postura de Jonathan Davis (Korn), a banda arrebenta ao vivo, como quem pode perceber quando os suecos vieram ao Brasil no início deste ano!
São dois shows: o primeiro mostra a banda numa enorme casa de shows (na época estavam abrindo os shows do Judas Priest), e com uma produção absurda e uma banda que detona, principalmente Anders, mostrando se um verdadeiro frontman, e o segundo show, numa casa de shows bem menor para cerca de 250 pessoas, algo inimaginável, mas que nem por isso não deixa deser um grande espetáculo, mais uma vez quebrando a regra que não são os locais que fazem uma banda brilhar, além de clipes e um documentário feito pelo site de fãs da banda.
Enfim, como disse no início desta resenha, os caras souberam se atualizar sem abandonar as suas origens.
Ótimo!!!


GOTTHARD – MADE IN SWITZERLAND
LASER COMPANY – NAC (9,0)


Quando a banda passa por um grande momento, deve aproveitar para filmar esta boa fase, e os suíços o fizeram, e este feito se torna um item mais que obrigatório para os fãs de Hard Rock!
Gravado numa enorme casa de shows em sua terra natal, a Suíça, o quinteto acompanhado do tecladista Nicolo Fragile mostra que a banda é muito melhor ao vivo, transbordando energia, principalmente o vocalista Steve Lee, que corre de um lado para o outro, se comunica com a platéia, toca bateria numa parte do show, enfim, uma figuraça!
Mas nem só de Steve Lee vive o Gotthard, pois a banda faz execuções magníficas de várias fases de sua carreira, privilegiando o bem sucedido Lipeservice, como na abertura com All We Are, Dream On, Said And Done e o mega hit Anytime Anywhere, claro sem esquecer das antigas Heaven, Let It Be(linda), Homerun e os covers para Hush(Deep Purple) e Immigrant Song(Led Zeppelin).
Além do show, temos os clipes para Anytime Anywhrere, Dream On e Lift U Up (esse hilário), a banda comentando a produção dos vídeos, e um CD com o áudio do show, ou seja, imperdível!
Talvez esse tenha sido o auge da banda, que recentemente lançou um novo álbum, vamos ver se a boa fase continua, espero que sim!

RESENHAS: THE ROCKER

Nenhum comentário: