3 de fevereiro de 2014

FABIANO NEGRI: UM GUIA DE COMO SE FAZER MÚSICA DA BOA

Vocalista mostra em álbum solo que é possível passear por estilos variados e transformar essa variedade em algo linear

Por João Messias Jr.

A Practical Guide
Divulgação
Fabiano Negri é um daqueles vocalistas que não precisa mais mostrar nada a ninguém. Após construir uma carreira respeitável com a banda Rei Lagarto (que já encerrou as atividades), decidiu expandir seu leque musical, que ao ouvir, possui apenas uma regra: sem limites, desde que haja qualidade, que é o que ouvimos aqui em seu primeiro álbum solo, que tem o sugestivo título de A Practical Guide to Throwing Money Away, que numa tradução direta fica algo como Um guia prático de se jogar dinheiro fora.

Quando ainda fazia parte do saudoso grupo campineiro, Fabiano soltou em 2010 esse trabalho, que como disse no começo passa longe de rótulos e estilos, mas com uma espécie de fio condutor: a música praticada na primeira parte do século XX, que engloba vertentes como o jazz, blues, o gospel e a motown, tudo regado com pitadas pop, que fazem do trabalho uma audição irresistível, ainda mais se estiver precisando pensar e refletir.

Pois bem, o vocalista resolveu relançar essa obra com uma nova arte, remasterização e remixagem, além de alguns bônus. Mas seria insensível com o próprio disco comentar apenas sobre o material inédito, então, vamos falar do trabalho por completo, ao começar da capa. A arte mostra uma grande sacada com um garoto colocando uma moeda numa lata de um artista de rua (no caso, o vocalista), tudo com um charme simples e retrô, nos fazendo imaginar como seria esse trampo em vinil. Mas esse ato singelo tem alguns desdobramentos que podem ser vistos nas imagens seguintes da capa e contracapa. Então, não fiquem emocionados antes de verem todo o desfecho da história.

Agora sim, vamos às canções, começando do track “normal”. É impossível não resistir a abertura instigante de All You Know is Wrong, uma das mais rock do trabalho, embora isso não signifique que ouvirá distorções e riffs sabbathicos aqui, pois o lance aqui é mais focado nas emoções, como em Flames of Ambition. Um dos sentimentos que passeiam por todo o CD é a melancolia e esse clima apresesenta canções memoráveis como a balada Big Brown Eyes (que lembra a motown), as jazzísticas Street Outside e At Midnight. Só que o melhor ficou para o fim com Precious Diamond, que nos faz pensar sobre as coisas boas e ruins que fizemos na vida, o que é interessante.

Os bônus começam com a belíssima balada acústica While the City Sleeps, além de versões demo para as faixas So Sad, Flames of Ambition, além de uma versão cheia de feeling para Ben (Michael Jackson) e encerra o trabalho com a épica God is Love, Not Fear.

Um presente para aqueles que se importam com música de qualidade, independente se ela está na grande mídia ou não.

Nenhum comentário: